Como prevenir o câncer

Por: - CRM/SC 17.376 - RQE 14.798
Publicado em 08/10/2019

Como prevenir o câncer

Prevenir o câncer: você sabe qual a melhor forma de evitar o surgimento da doença?

É estimado que 50% de todos os cânceres são evitáveis. Por isso, para evitar que o câncer se manifeste, é fundamental concentrar-se em modificar seus fatores de risco

Isso significa que é necessário evitar hábitos ou características pessoais que aumentem o risco de desenvolver câncer. Felizmente, esses fatores de risco podem ser controlados e evitados e, assim, o câncer pode ser prevenido.

Ouça este conteúdo: 

 

Leia o artigo e entenda como algumas dicas valiosas podem impedir que você esteja mais propenso a ser acometido pelo câncer:

Prevenir o câncer: comece evitando os fatores de risco

De acordo com um estudo realizado pelo Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP), a estimativa de novos casos de câncer poderia ser reduzida, caso os fatores de risco desencadeantes da doença pudesse ser evitados.

Por isso, quando falamos de um estilo de vida não saudável, repleto de hábitos nocivos ao organismo, estamos sendo muito mais susceptíveis ao câncer. 

Ou seja, segundo o artigo publicado em 2019, a intensificação desses fatores de risco causam mais de 100 mil casos de câncer e mais de 60 mil mortes no Brasil, a cada ano.

Mas quais são esses fatores de risco que poderiam ser evitados, para diminuir o número de novos casos de câncer?

Fatores de risco relacionados ao câncer

Obviamente, para cada doença, estão relacionados alguns fatores de risco específicos. No entanto, quando falamos do câncer, podemos agrupar uma série de hábitos desencadeantes da doença. 

Felizmente, esses fatores de risco são completamente evitáveis, caso haja uma consciência da prevenção do câncer e de outras doenças, assim como pela busca da manutenção de uma vida saudável. São eles:

  • tabagismo;
  • uso abusivo de álcool;
  • dieta pobre em frutas e vegetais;
  • excesso de peso;
  • sedentarismo;
  • sexo inseguro;
  • transmissão sexual pelo HPV;
  • compartilhamento de seringas potencialmente contaminadas com vírus da hepatite B ou C.

Além disso, os diferentes tumores apresentam diferentes fatores de risco, como já mencionamos anteriormente. Por exemplo:

  • o câncer de colo do útero está relacionado à infecção pelo HPV; 
  • o câncer de mama e câncer de próstata têm ligação tanto com alimentação inadequada quanto à falta de atividade física; 
  • os tumores que nascem em órgãos da cabeça, pescoço e esôfago têm o álcool e o cigarro como seus principais vilões; 
  • os tumores de fígado estão relacionados ao álcool e vírus de hepatite B e C.

No entanto, é importante esclarecer que a presença de um ou mais fatores de risco não é condição necessária, nem suficiente, para o aparecimento do câncer. Existem pessoas com vários fatores de risco que não desenvolvem a doença, enquanto outras sem nenhum apresentam tumores graves.

É importante que se tenha em mente que alguns fatores de risco não são controláveis, como predisposição genética e idade. Por outro lado, outros fatores já são possíveis de evitar e, por isso, é nosso dever prestar atenção plena.

Ações para prevenir o câncer

Alguns fatores de risco precisam ser evitados e algumas ações devem ser tomadas ativamente para prevenir o câncer. Ou seja, algumas mudanças básicas de estilo de vida têm importante impacto sobre as chances de surgimento da doença. 

Além disso, o fato dessas mudanças também oferecer proteção contra outras doenças crônicas, como doenças cardiovasculares, derrame e diabetes, torna a prevenção ainda mais estimulante.

E quais seriam as recomendações gerais de estilo de vida para prevenção do câncer?

  • não fumar;
  • não fazer uso rotineiro de bebidas alcoólicas;
  • praticar atividades físicas regularmente;
  • manter o peso corporal equilibrado;
  • proteger-se de doenças sexualmente transmissíveis;
  • evitar o uso excessivo de sol;
  • manter o calendário vacinal em dia;
  • ingerir uma dieta à base de alimentos integrais, ricos em frutas e verduras, e pobre em carboidratos simples e gordura;
  • manter o rastreio regular para os tumores de mama, colo do útero e câncer colorretal.

Outro cuidado importante é fazer consultas periódicas com um médico de confiança, principalmente se já houver antecedentes na família. 

De qualquer forma, não espere surgir um sintoma para procurar ajuda médica e lembre-se sempre que a detecção precoce do câncer aumenta, consideravelmente, as chances de curá-lo.

Gostaria de receber mais notícias sobre saúde e a prevenção do câncer? Siga o Facebook e Instagram da Clínica Soma e fique por dentro das últimas notícias e informações sobre o câncer.


Material escrito por:
- CRM/SC 17.376 - RQE 14.798
Publicado em 08/10/2019

Curso de Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (2011). Especialização em Clínica Médica no Hospital das Clínicas da USP...

Agendamento Online
Whatsapp