Fumar favorece o desenvolvimento de vários tipos de cânceres

13/11/2018

Fumar favorece o desenvolvimento de vários tipos de cânceres

Fumar é um dos hábitos mais nocivos que existem. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabagismo é a maior fonte de mortes evitáveis no mundo. Continue lendo o artigo para saber como esse hábito afeta a saúde do nosso organismo e conheça as principais doenças e cânceres relacionadas ao consumo do cigarro.

Fumar: como esse hábito se torna um vício

Podemos definir o tabagismo como uma doença crônica pautada pela dependência de nicotina, em que o usuário de tabaco é exposto a mais de quatro mil substâncias tóxicas, das quais muitas são consideradas cancerígenas.

A dependência à nicotina acontece de maneira extremamente rápida, já que a substância é capaz de atingir o cérebro entre 7 e 19 segundos, levando à sensação de prazer e bem estar.

Isso acaba induzindo o usuário a fumar várias vezes ao dia, principalmente quando a pessoa associa essa sensação repentina de prazer a outros hábitos rotineiros, como fumar depois das refeições, enquanto dirige, tomando café ou quando ingere bebida alcoólica, por exemplo. Por isso, é importante analisar detalhadamente a dependência da nicotina, quando acompanha razões que motiva o indivíduo a fumar.

Além de criar dependência da substância, fumar é extremamente agressivo ao organismo. Você sabe a quais doenças associadas a esse hábito? Confira!

Quais doenças estão associadas ao ato de fumar?

O tabaco está relacionado a uma série de doenças graves, das quais podemos destacar principalmente:

  • doenças cardiovasculares como infarto agudo do miocárdio e angina;
  • doenças respiratórias obstrutivas crônicas, como enfisema e bronquite;
  • infecções respiratórias;
  • impotência sexual nos homens;
  • complicações na gravidez;
  • aneurismas arteriais e acidente vascular cerebral (AVC);
  • úlceras no aparelho digestivo.

Além de desencadear várias doenças, o tabagismo também está relacionado a vários tipos de câncer. Cada cigarro carrega cerca de 60 agentes cancerígenos conhecidos. Saiba como é relação do cigarro com o surgimento do câncer.

Qual a relação do tabagismo com o câncer?

Quando uma pessoa fuma cigarro há muito tempo, as células passam a ser afetadas pela fumaça e as substâncias tóxicas e cancerígenas do cigarro. Dessa forma, as células passam por uma mutação e, ao se renovarem, a multiplicação desordenada de células favorecem o surgimento de câncer. Outro fator importante é que essas substâncias também afetam a imunidade, o que favorece o surgimento do câncer e de outras doenças.

Por isso, quem fuma tem os riscos consideravelmente aumentados de desenvolver câncer. Dentre eles, o câncer de pulmão é o que se sobressai, no entanto, diversos outros tipos de câncer podem ser desencadeados.

Quais tipos de câncer estão relacionados ao ato de fumar?

De acordo com a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), o fumo é um dos principais fatores de risco para o câncer, pois está associado ao desenvolvimento de diversos tipos de tumores.

Por isso, o tabagismo está relacionado aos seguintes tipos de câncer. Entre os mais comuns, podemos citar:

 

  • câncer de pulmão;
  • câncer de boca;
  • câncer de esôfago;
  • câncer de laringe;
  • câncer de faringe;
  • câncer de estômago;
  • câncer de pâncreas;
  • câncer de fígado;
  • câncer de rim;
  • câncer de bexiga;
  • câncer de colo do útero;
  • câncer de pênis;
  • câncer de cabeça e pescoço;
  • leucemia.

Por isso, as pessoas que fumam precisam estar muito mais atentas à saúde do que as que estão livres do vício. Ou seja, um fumante está mais predisposto a desenvolver diversos tipos de câncer do que quem não fuma.

Quem fuma deve redobrar a atenção à saúde

Ao estar mais exposto e vulnerável, o usuário de cigarro e outros produtos de tabaco devem procurar um médico com maior regularidade. Assim sendo, podem fazer uma ação de prevenção dessas inúmeras doenças que podem gerar complicações graves.

Dessa forma, se você fuma e não consegue abandonar o vício, redobre sua atenção para as consultas periódicas. Ao menos uma vez por ano, visite seu médico de confiança para identificar qualquer problema que apareça de forma repentina, ainda que não apresente sintomas.

Entretanto, se você quer se livrar do vício de uma vez por todas, saiba que existem muitas pessoas junto com você nesse momento, além de uma série de dicas que podem te ajudar nesse momento.

Pare de fumar

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), cerca de sete brasileiros falecem todos os dias em decorrência das doenças causadas pela exposição à fumaça do cigarro. Além disso, o vício de fumar pode levar a diversos transtornos mentais e comportamentais, como dependência física e psíquica, quando os usuários decidem se libertar do hábito.

No entanto, saiba que você pode parar de fumar a qualquer momento. Embora não seja considerada uma tarefa fácil em decorrência das crises de abstinência, cada pessoa reage ao fim do vício de maneiras diferentes.

Por isso, caso você seja fumante e sinta que chegou a hora de largar esse vício e cuidar melhor da sua saúde, não hesite em pedir ajuda.

Quer saber 4 motivos para parar de fumar hoje? Leia nosso artigo!