Mitos e verdades sobre o câncer de próstata

17/11/2016

Mitos e verdades sobre o câncer de próstata

Todos os anos, a campanha Novembro Azul procura conscientizar a sociedade sobre o câncer de próstata. A doença é a mais frequente em homens, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. Prevenir-se contra o câncer de próstata é fácil. Basta o homem manter visitas regulares ao médico e realizar exames de rastreamento do câncer de próstata como PSA e toque retal, que visam diagnosticar a doença em estágios mais precoces, após a adequada orientação médica sobre os benefícios e riscos desta estratégia. A rotina de cuidados deve iniciar aos 50 anos ou aos 40, no caso daqueles que acompanharam a luta do pai, do irmão do tio ou do avô contra a doença. É importante os homens conhecerem, também, os mitos e verdades sobre o câncer de próstata, que ainda deixam muitas pessoas com dúvidas em relação à doença. São essas dúvidas que vamos responder a seguir.

Principais mitos e verdades sobre o câncer de próstata

  1. O câncer de próstata está relacionado ao envelhecimento

Verdade. O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer mais incidente entre os homens acima dos 65 anos. O Instituto Nacional do Câncer (Inca) estima que em 2016, a cada 100 mil homens, 61,82 desenvolverão um tumor na próstata.

  1. A dieta influencia no surgimento da doença

Verdade. Uma alimentação predominantemente gordurosa influencia no surgimento do câncer. O ideal é procurar consumir alimentos mais saudáveis, que colaborem com o bom funcionamento do organismo, rica em frutas, verduras e vegetais.

  1. A ausência de sintomas urinários significa que o homem não tem câncer

Mito. Casos iniciais da doença podem não apresentar sintomas. Já sintomas urinários podem ser decorrentes de câncer de próstata, assim como de doenças benignas do aparelho urinário, e merecem investigação.

  1. Há tumores que não precisam ser tratados

Nem mito, nem verdade. Há pesquisas da área que falam sobre a “observação ativa” como uma opção de tratamento. Nelas, há o relato de casos de câncer de próstata descobertos na fase inicial, assintomáticas e de evolução lenta que somente seriam tratados de outra forma caso se tornassem agressivos. A opção por esse método é individual e deve ser muito bem ponderada com a equipe médica que atende o paciente.

O câncer de próstata é uma doença com diferentes graus e apresentações e alguns são tratados de maneira mais simples do que outros. Mesmo assim, todos exigem cuidado e atenção, pois a doença sempre representa um risco à saúde masculina. Portanto, os homens não devem descuidar nunca de sua saúde, não só em novembro, mas em todos os meses do ano!