O que muda na vida após o câncer?

30/04/2018

O que muda na vida após o câncer?

Após todo o processo de adaptação à rotina que a doença impõe aos pacientes, é possível voltar a ter uma vida após o câncer normal e tranquila. Os compromissos com os médicos, com os exames e, por vezes, com as cirurgias e todo o tratamento saem de cena e as atividades que eram exercidas antes do diagnóstico retomam o seu lugar.

Esse é o caminho que normalmente acontece quando um paciente vence o câncer. Mas também é normal que a forma de ver a vida e algumas atitudes mudem. Exemplo disso é o contato mais aproximado com entes queridos e uma maior valorização dos bons momentos que a vida tem a oferecer.

Mudanças que podem ocorrer na vida após o câncer

Relacionamento com entes queridos

Muitos pacientes curados se tornam mais abertos ao contato com as pessoas que amam. Esta atitude é muito positiva e segue ao lado de uma maior valorização do apoio recebido e do conhecimento de que pedir ajuda e ser ajudado, quando se precisa, é muito importante.

Busca por novas atividades

Entender que vencer o câncer é ter uma oportunidade também diz respeito à busca por novos hobbies e atividades que, antes da doença, eram negligenciadas. Muitos pacientes veem na vida após o câncer um ótimo momento para praticar um exercício físico novo, conhecer lugares diferentes ou mesmo retomar um projeto que foi deixado de lado.

Visão diferente dos momentos ruins

Quem vence um câncer enxerga os momentos ruins com um olhar, no mínimo, diferenciado. É claro que se sentir emotivo ou ficar triste por uma situação ruim é normal, mas, quando se vive o processo de tratamento e cura do câncer, situações que podem parecer muito ruins são amenizadas em comparação a
tudo o que se passou quando a doença ainda existia.

Mais ânimo para o trabalho

Curar-se do câncer oferece aos pacientes um grande motivo para retomar, por inteiro, as suas atividades profissionais. Esse retorno ao trabalho também ajuda a restaurar um senso de normalidade e controle que, muitas vezes, é perdido durante o tratamento. Muitas pessoas, também, trocam de função, em busca de um sonho ou projeto de reformulação das suas atividades profissionais.

Prática de exercícios físicos

Após passar por uma situação em que a saúde ficou muito debilitada, os pacientes, normalmente, começam a dar mais valor às atividades que mantém o bem-estar e o organismo em dia. E isso é muito bom. O exercício, além de ser uma maneira de diminuir o estresse e a tensão, também é uma maneira de se conectar com um novo corpo.

Medos antigos podem desaparecer

A nova visão da importância de se estar vivo é extremamente benéfica. Os medos que antes guiavam pensamentos e atitudes podem ser absorvidos pelo sucesso na busca pela cura do câncer. Existem vários exemplos para essa mudança na vida após o câncer, como deixar de lado o medo de viajar de avião para poder conhecer um lugar ou rever alguém importante.

Mudanças no estilo de vida

Assumir, de forma mais veemente, o controle da saúde e do estilo de vida é outro ponto de mudança que, usualmente, ocorre. Conhecer mais aprofundadamente o que faz bem e o que faz mal é um exemplo. Além disso, as consequências que o tratamento traz ao corpo, tanto internamente quanto externamente, faz com que os pacientes curados (excluir) tenham uma visão mais apurada de si mesmos, percebendo que o cabelo cresce, os esquecimentos diminuem, viver no “piloto automático” é ruim e que há formas
mais assertivas de se levar a vida.

De todas as mudanças citadas, compartilhar experiências é uma das atitudes mais positivas para o paciente e para a sociedade, antes, durante e posteriormente ao tratamento. É algo que promove a possibilidade de crescimento pessoal e de quem estiver convivendo com a realidade do tratamento.