Radioterapia para tratar o câncer: tudo o que é preciso saber

30/03/2017

Radioterapia para tratar o câncer: tudo o que é preciso saber

A radioterapia e a quimioterapia são os tratamentos para câncer mais conhecidos, em tese. Sabe-se que eles são usados para extinguir os tumores, mas nem todas as pessoas entendem sobre como a radioterapia para tratar o câncer é realmente usada, que efeitos colaterais causa e em que casos é indicada.

Isso tudo só é questionado por uma pessoa quando ela ou alguém próximo a ela é diagnosticado com a doença e, ainda assim, depende muito do caso. Saber o que esperar do tratamento faz parte do enfrentamento do câncer, pois é uma forma de se preparar e se precaver em relação a tudo o que pode acontecer. Sem contar que esse conhecimento ajuda a encarar o tratamento de maneira, até, mais tranquila e menos traumática. Por isso, relacionamos a seguir algumas perguntas e respostas sobre radioterapia.

Perguntas e respostas sobre a radioterapia para tratar o câncer

O que é a radioterapia?

É um método de tratamento que usa radiação para destruir as células que formam os tumores. A quantidade de radiação utilizada não é a mesma para todas as pessoas. A dose necessária é pré-calculada com base nas informações levantadas na fase de diagnóstico da doença. A radiação é aplicada por um certo período de tempo sobre o tumor, com cuidado para não danificar as células saudáveis, responsáveis pela regeneração da área irradiada.

A radioterapia para tratar o câncer é indicada para quais casos?

O tratamento pode ser recomendado para casos em que se busca a cura total do câncer, para redução do tumor ou para tratar uma intercorrência gerada pelo câncer (por exemplo, dor intensa, sangramento, compressão da medula). Algumas vezes, é realizado de forma isolada ou junto com a quimioterapia.

A radioterapia utiliza somente um tipo de radiação?

Não. A radioterapia utiliza diferentes fontes de energia. Elas são usadas conforme o objetivo a ser alcançado. Por exemplo, se o tratamento for superficial, podem ser irradiados somente raios X. Em outras situações, os raios X podem ser empregados junto com a radiação de elétrons. Há, ainda, os raios gama e beta, que podem ser usados de acordo com a necessidade.

A radioterapia para tratar o câncer causa efeitos colaterais?

Sim. Alguns se manifestam logo após o tratamento e outros surgem depois de um certo tempo. Os mais frequentes são cansaço, perda de apetite e reações na pele. Costumam aparecer na terceira semana de tratamento e deixam de se manifestar alguns dias após o término das sessões.