O que é imunoterapia?


Publicado em 07/08/2019

O que é imunoterapia?

Você já ouviu falar da imunoterapia?

Pois, saiba que esse é um dos grandes avanços dos últimos anos para o tratamento de câncer. Em 2016, de acordo com a Sociedade Americana de Oncologia Clínica (ASCO), os medicamentos que englobam a imunoterapia foram considerados como um dos maiores progressos contra tumores.

Mas, de que forma é a ação da imunoterapia? Quais são suas maiores vantagens? A imunoterapia é indicada para todos os tipos de câncer?

Ouça este conteúdo:

 

Acompanhe o artigo e conheça sobre um dos grandes avanços do tratamento para o câncer:

Imunoterapia: como atua no tratamento do câncer?

A imunoterapia é um tipo de tratamento biológico capaz de combater inúmeras doenças pelo seu mecanismo de ação imunoprotetora. Seu principal objetivo é a potencialização e fortalecimento do sistema imunológico, que se dá por meio de diversas formas de atuação.

Em relação ao câncer, a imunoterapia pode atuar estimulando a imunidade do paciente para que assim ele mesmo combata as células cancerígenas.Além disso, a imunoterapia, em certos casos,  possui uma ação potencializada quando unida a outros tipos de tratamento, como a quimioterapia e radioterapia. Por isso, o oncologista que estiver acompanhando o paciente com câncer será responsável por fazer a melhor combinação de medicamentos e tipos de tratamentos para cuidar de cada caso. Ou seja, o médico irá observar qual a melhor forma de curar a doença, segundo as preferências, os efeitos colaterais e outros agravantes considerados importantes para o paciente em questão.

Quais tipos de câncer são tratados com imunoterapia?

Dentre os tipos de câncer que já podem ser tratados com a imunoterapia, destacam-se o melanoma; câncer de pulmão ,câncer renal, câncer de mama, câncer de bexiga, câncer de cabeça e pescoço, a depender do estágio dentro que se encontram as demais condições clínico-laboratoriais. No entanto, existem outros tipos de câncer que vem sendo inseridos no tratamento com imunoterápicos, apresentando grandes avanços. São eles: câncer de intestino; câncer no sangue; mesotelioma; câncer no cólon; câncer no ovário; câncer de fígado, câncer de estômago e linfoma.

O que mais preciso saber sobre imunoterapia?

Embora não seja uma técnica recente, as novas formas desse tipo de tratamento estão cada vez mais específicas e efetivas, diminuindo também os seus efeitos colaterais. Por isso, além dos tratamentos imunoterápicos que já vem sendo utilizados para tratar alguns tipos de câncer, ainda existem inúmeros outros que estão sendo estudados.

Os medicamentos imunoterápicos para combate do câncer, são aplicados de forma intravenosa É importante considerar que a imunoterapia atua, principalmente, em casos de câncer em estágio avançado, embora já haja aprovação do medicamento imunoterápico como tratamentos preventivos após o diagnóstico da neoplasia

A imunoterapia é aprovada e recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e deve ser realizada apenas por clínicas especializadas para aplicar esse tipo de tratamento.

Converse com o oncologista

É muito importante que a escolha do tratamento para o câncer seja feita com muito cuidado e sob a orientação detalhada do médico oncologista. Após o diagnóstico do câncer, o oncologista de cada caso deve abordar com tranquilidade e paciência todos os tipos de tratamento disponíveis para a situação em questão.

É fundamental ainda questionar sobre todas as informações a respeito daquele tratamento, conhecer suas vantagens e desvantagens, assim como os efeitos colaterais. Exija um atendimento humanizado, pois esse também é um dos grandes diferenciais para tratar o câncer.

Gostou do artigo? Conheça outros artigos informativos sobre o câncer e mantenha-se atualizado sobre tratamentos, avanços e dúvidas gerais sobre a doença.

Agendamento Online
Whatsapp