Infectologia

infectologia é uma especialidade médica dedicada ao estudo, diagnóstico, tratamento e prevenção de doenças infecciosas, sejam elas agudas ou crônicas. Essas enfermidades podem ter origens diversas, como vírus, bactérias, fungos ou protozoários, por isso, a figura do infectologista é fundamental para o diagnóstico correto.

Diferentemente de outras áreas da medicina, a infectologia não estuda apenas um sistema ou órgão específico. Ao contrário, o foco é verificar a ação do agente infeccioso e a prescrição adequada de medicamentos e terapias.

Além disso, a infectologia também compreende aspectos que vão além da doença em si, mas abrangem todo o contexto do paciente, incluindo a inserção social e epidemiológica.

Nesse sentido, o infectologista ajuda na elaboração de campanhas preventivas, com o intuito de reduzir o número de doenças infecciosas, levando em consideração o desenvolvimento da sociedade e demais contextos.

No Brasil, a atuação desse profissional colaborou para diminuir consideravelmente a proporção de óbitos, com declínio de 35% para 5%.

Qual a área de atuação da infectologia?

infectologia opera nas área de tratamento e diagnóstico de doenças infecciosas, principalmente em relação às imunizações e controle de infecções hospitalares.

Sabe-se que as infecções podem acometer qualquer parte do corpo humano e, por conta disso, a atuação do médico infectologista é muito ampla.

De acordo com o Ministério da Saúde, a infectologia abrange algumas áreas, que são fundamentais para a organização dos comitês estaduais da saúde. São elas: imunização, AIDS, hepatites, antimicrobianos e transplantes.

Quando procurar um infectologista?

Por não tratar de um órgão ou sistema específico, muitas pessoas têm dúvidas de qual é o melhor momento para procurar um infectologista. Por conta disso, a maioria dos pacientes é encaminhada ao profissional, quando algum sintoma de infecção é diagnosticado durante um atendimento médico geral.

Entretanto, um sintoma muito frequente que está associado às doenças infecciosas é a febre. A elevação da temperatura corporal pode se manifestar em enfermidades simples, como gripes comuns, mas também é um sintoma de problemas mais graves.

infectologia atua na linha de frente ao combate do novo coronavírus, Covid-19, nas tentativas de conter o avanço da doença, medidas de prevenção e nos estudos para a produção de vacinas contra o vírus.

Importante ressaltar que a maioria das doenças infecciosas é aguda e, por conta disso, pode acometer mais de um sistema. Nesse sentido, procurar um infectologista é fundamental para diminuir os impactos e os riscos para os pacientes, como o desenvolvimento de distúrbios cardíacos e respiratórios.

Quais as principais doenças tratadas pelo infectologista?

Além de acompanhar e tratar doenças infecciosas mais comuns, como as gripes, o infectologista também lida com infecções crônicas, como: HIV, hepatites, sífilis, herpes genital, entre outras ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

O profissional também previne doenças transmitidas por animais, incluindo:

  • Dengue, Zika e Chikungunya;
  • Febre amarela;
  • Malária;
  • Leptospirose;
  • Raiva;
  • Entre outras.

Além disso, os infectologistas também atendem doenças de urgência e emergência, que requer um trabalho mais ágil. Assim, a infectologia presta assistências às vítimas de acidentes com animais peçonhentos, meningite e tuberculose.

A importância da infectologia no tratamento contra o câncer

Os pacientes oncológicos são beneficiados pela infectologia, principalmente durante o tratamento contra o câncer. Isso porque algumas terapias comprometem o sistema imunológico, diminuindo as defesas naturais do organismo. Como consequência, há uma propensão maior às doenças infecciosas.

Por esse motivo, os infectologistas trabalham em conjunto com os oncologistas para atuar na defesa da imunidade do organismo. Desse modo, quando há o enfraquecimento do paciente, é possível orientar medidas preventivas, para diminuir o risco de infecções.

Quando o infectologista se depara com um quadro infeccioso em pacientes oncológicos, é preciso verificar como se dará a continuidade do tratamento, para evitar complicações que podem agravar o estado de saúde.

Busque por um atendimento completo

Pacientes com câncer ou doenças autoimunes precisam ficar atentos à ocorrência de doenças infecciosas, já que os sintomas e complicações podem ser mais intensos e, até mesmo, comprometer os resultados dos tratamentos.

No entanto, é fundamental encontrar uma clínica de excelência, para orientar as melhores iniciativas para prevenção de doenças infecciosas.

Nunca se esqueça: ter esclarecimento sobre a sua condição de saúde é o primeiro passo para o tratamento efetivo!

Quer saber mais sobre a infectologia e a importância no tratamento contra o câncer? Entre em contato com a Clínica SOMA e receba as nossas novidades!

Infectologia

Gostou? Compartilhe

Material escrito por:
esaude@clinicasoma