Mastologia

Mastologia é uma especialidade médica voltada para o estudo e tratamento das patologias que atingem as mamas, sendo responsável por incluir tanto as doenças benignas, quanto malignas.

De forma mais específica, podemos dizer que a mastologia é uma área dedicada ao estudo das glândulas mamárias, principalmente. Vale orientar que a mastologia também considera as patologias da mama que acometem os homens.

Dessa maneira, o mastologista é o médico responsável tanto por aprofundar-se na amplitude de conhecimento sobre o tema, assim como para prevenir, tratar e reabilitar as doenças e alterações congênitas e adquiridas das mamas.

Mastologia e sua importância na vida da mulher

O mastologista é um profissional que deve sempre estar presente na vida da mulher, já que participa de várias fases importantes no intuito de orientar, prevenir, diagnosticar e tratar as diversas manifestações que acometem as glândulas mamárias.

Durante o final da adolescência e o início da idade adulta, é comum que as mulheres jovens desenvolvam algumas manifestações mamárias, pois consiste em um momento em que o organismo passa a produzir mais hormônios.

A assimetria das mamas e a presença de nódulos benignos, como os fibroadenomas, por exemplo, são bastante comuns nesse período da vida.

Durante a gravidez e a fase de amamentação, algumas alterações nas mamas também se tornam presentes. A mastite, por exemplo, corresponde a uma inflamação no tecido mamário, acompanhada de infecção, na maioria das vezes.

Além disso, principalmente após os 40 anos, o câncer de mama passa a ser uma preocupação para as mulheres, que devem manter a atenção para um possível diagnóstico.

Por isso, é importante que a mulher faça exames regulares para acompanhar a sua saúde de perto, além de visitar seu médico com frequência. 

Caso hajam casos de câncer de mama na família e chances aumentadas de desenvolver a doença a partir de fatores de risco, a consulta com o mastologista deve começar ainda mais cedo, aos 35 anos.

O que fazer ao encontrar um nódulo na mama?

Encontrar um nódulo na mama pode ser mais comum do que parece. No entanto, é importante estar atento para compreender a causa dessa manifestação, que pode ser benigna ou maligna.

O mais indicado é que, ao notar um nódulo durante um autoexame rotineiro das mamas, a mulher procure imediatamente um mastologista.

Durante a consulta, será realizada uma análise clínica e um exame físico do nódulo e, a partir das observações do especialista, exames complementares serão indicados para a confirmação do diagnóstico.

Diagnóstico do câncer de mama

Quando o exame clínico dos nódulos mamários apresentam alterações, será recomendado o ultrassom das mamas, que é capaz de diferenciar, com precisão, um nódulo de um cisto. Além disso, a mamografia e a ressonância magnética devem ser feitos para compreender mais a fundo as alterações suspeitas.

Assim sendo, se as suspeitas continuarem após a realização desses testes, será feita uma biópsia de parte do tecido mamário para a confirmação do diagnóstico do câncer de mama.

Caso confirmada a doença, será feita a especificação do tipo de câncer de mama, assim como a análise das características tumorais, que devem definir a cirurgia oncológica e os tratamentos associados, como a quimioterapia, radioterapia e outras terapias escolhidas para cada caso.

A partir de que idade a mamografia deve ser feita?

Mesmo as mulheres que não demonstram alterações no exame clínico, devem fazer a mamografia a partir dos 40 anos.

Já as mulheres que se encontram mais predispostas ao desenvolvimento do câncer de mama, devem começar a monitoração da doença a partir dos 35 anos.

As mulheres incluídas no grupo de risco são aquelas que apresentam casos da doença na família de, pelo menos, um parente de primeiro grau com diagnóstico de câncer de mama antes dos 50 anos.

Além disso, mulheres com histórico familiar de parente de primeiro grau que constatou câncer de mama bilateral, câncer de ovário em qualquer faixa etária ou mesmo câncer de mama masculino também apresentam chances aumentadas para o desenvolvimento da doença.

Fique atenta!

Para evitar o câncer de mama e monitorar de perto os nódulos que possam vir a surgir no tecido mamário, entre em contato com um mastologista

Caso na sua família o câncer de mama tenha acometido uma ou mais mulheres, redobre a atenção e comece o rastreamento da doença quanto antes. 

Lembre-se que o diagnóstico precoce de qualquer doença é fundamental para otimizar as chances de tratamento. 

Mastologia

Gostou? Compartilhe

Material escrito por:
esaude@clinicasoma