Efeitos colaterais da quimioterapia: quais são e como enfrentar

20/10/2017

Efeitos colaterais da quimioterapia: quais são e como enfrentar

A quimioterapia é feita com medicamentos que destroem as células doentes que compõem o tumor. Os efeitos colaterais da quimioterapia são resultado do uso de variadas drogas para cada tipo de tratamento.

Esses medicamentos se misturam na corrente sanguínea, sendo levados para todo o corpo, destruindo, assim, as células do tumor, impedindo que elas se reproduzam e se espalhem. Vale ressaltar que a quimioterapia sozinha nem sempre é suficiente. Há alguns casos em que a radioterapia e a cirurgia precisam ser feitas, também.

Conheça as diferentes formas de aplicar a quimioterapia:

  • via oral, por meio de comprimidos;
  • intravenosa, com injeções na veia;
  • intramuscular com injeções no músculo;
  • subcutânea, no qual a injeção é aplicada por baixo da pele;
  • Intracraneal – é a menos frequente e a aplicação do liquor acontece na espinha dorsal.

Há, também, a forma tópica em que o medicamento é aplicado na pele ou na mucosa, por meio líquido ou pomada.

Efeitos colaterais da quimioterapia

Raramente acontecem efeitos colaterais durante a aplicação da quimioterapia, no entanto, alguns efeitos indesejáveis podem ocorrer, dependendo do tipo de tratamento, nos dias seguintes. Estes eventos adversos são, em sua absoluta maioria, bem tolerados pelos pacientes e podem ser aliviados com algumas medicações e mudança em alguns hábitos. Os principais eventos são:

  • Fraqueza: as horas de descanso devem ser aumentadas e os esforços físicos precisam ser diminuídos consideravelmente. Familiares e amigos devem ajudar nas atividades pesadas de casa.
  • Diarreia: uma alimentação equilibrada ajuda a diminuir esse efeito colateral. A recomendação é ingerir alimentos como arroz, queijo, ovos cozidos, purês e banana, que ajudam a “segurar” o intestino.
  • Aumento/Perda de peso: é importante manter um acompanhamento com nutricionista, pois a redução ou o aumento de peso são comuns. Uma alimentação equilibrada é parte fundamental do sucesso do tratamento e grande aliada do bem-estar do paciente.
  • Feridas na boca (aftas): mantenha a boca sempre limpa fazendo enxágues de água filtrada com uma colher de chá de bicarbonato de sódio. Alimentos gelados ajudam a anestesiar a boca, em caso de dores.
  • Queda de cabelos e outros pelos do corpo: sem dúvida, esse é um dos efeitos mais polêmicos, mas essa situação é temporária. Opte por perucas e lenços para melhorar o visual. Use a criatividade para não deixar de lado a vaidade. Sinta-se bem!
  • Enjoos e vômitos: evite alimentos muito gordurosos ou com temperos fortes. Coma em pequenas quantidades e com mais frequência. Ressalta-se que o aconselhamento de um nutricionista é importante.
  • Tonturas: podem ocorrer após as sessões. Por isso, é importante o paciente estar sempre acompanhado.

Outras dicas para superar os efeitos colaterais quimioterapia

A pele pode ficar mais sensível, por isso é importante usar hidratantes que não tenham álcool e ter cuidado, por exemplo, ao fazer a barba. Dê preferência ao barbeador elétrico.

Indicações da quimioterapia

Nem todo mundo que tem câncer irá precisar fazer o tratamento com quimioterapia. Às vezes, a cura vem de uma cirurgia ou radioterapia. São feitas várias análises pela equipe médica, mas, quando existe um maior risco da doença voltar depois da cirurgia, pode ser necessário completar o tratamento com quimioterapia. Isso é chamado de quimioterapia adjuvante.

Quando a quimioterapia é realizada antes da cirurgia, para melhorar os resultados, chamamos de quimioterapia neoadjuvante. Por outro lado, quando a doença não tem mais cura, mas pode-se retrair o avanço dela, a quimioterapia paliativa aumenta o tempo de vida do paciente.

Sem dúvidas, quanto maior o conhecimento e informação sobre o câncer você tem, menos “bicho de sete cabeças” ele se torna. Por isso, a Clínica Soma elaborou o Guia do Paciente com câncer. O acompanhamento médico deve fazer parte da sua rotina, principalmente a cada sintoma diferente.