Blog

Amizade: um excelente “remédio” para a saúde

user
Material escrito por:
Luísa Schneiders
Amizade: um excelente “remédio” para a saúde

Tom Jobim já cantava: “É impossível ser feliz sozinho”. O poeta Mário Quintana já dizia: “A amizade é um amor que nunca morre”. E de fato: quem tem um amigo nunca está sozinho. A afirmação tão comum em nossas vidas é de fato verdadeira. Em tempos de relações humanas tão frágeis e pouco duradouras, encontrar um ombro amigo para qualquer situação é um presente divino. As amizades verdadeiras fazem muito bem para a saúde, podendo, inclusive, curar algumas doenças.

Amizades verdadeiras e sólidas trazem benefícios tanto para a saúde mental como física. Pesquisadores norte-americanos confirmaram que indivíduos solitários, sem amigos, tendem a ter suas imunidades reduzidas, ter insônias e ficarem mais vulneráveis ao estresse, enquanto que ter amigos, além de preencher nossas vidas, nos livra de muitos problemas relacionados à depressão e à ansiedade, por exemplo.

Segundo a Dra. Margit M. Schmidt, Psicóloga da Clínica Soma, a amizade é vincular e vínculos são elos de ligação entre os seres humanos, reconhecidos pela neurociência. “São elos que envolvem afetividade, compreensão, acolhimento, companheirismo. Nos fortalecem em momentos difíceis. Nos alegram e auxiliam em muitos outros. Amigos são tijolinhos da nossa construção emocional.”, explica.

Ainda de acordo com a psicóloga, a amizade é uma “função” inerente a nossa existência, pois é através dela que iniciamos tenramente nossas relações sociais. “A amizade está relacionada a sentimentos complexos como empatia, prazer e aumentam a chance de desenvolvimento de conexões neurais.”, esclarece a Dra. Margit.

Os amigos são um dos principais causadores de bem-estar em nossas vidas. Ter vínculos sólidos de amizade pode aumentar nosso tempo de vida em até 10 anos e, mais, pode evitar uma variedade de doenças. As pessoas após os 70 anos de idade apresentam cerca de 20% de chance de chegar aos 80, se conservarem suas relações de amizade. Além de ser de extrema importância para o bem-estar mental, ter amigos também faz bem ao coração e a todo organismo.

Quando há uma amizade agradável entre pessoas, o organismo responde com a liberação de substâncias químicas que são produzidas pelos neurônios, liberando ocitocina e dopamina, responsáveis pelo prazer, bem-estar e sociabilização. Essas substâncias são fontes de bem-estar físico e psicológico, auxiliando no fortalecimento do sistema imunológico além de oferecer sensação de prazer por estar em boa companhia.

Pesquisas recentes, na área da psicologia e da medicina, indicam que cultivar amigos sinceros evita também o aparecimento de doenças e também pode ser decisiva na recuperação de doentes. Por isso, a amizade, além de amadurecer, desenvolver responsabilidades, criar confiança no outro e em si mesmo, é uma forma esplêndida de prevenir e curar doenças.

Conteúdos Relacionados