Blog

Artrite e artrose: qual a diferença?

Material escrito por:
Clínica Soma
Artrite e artrose: qual a diferença?

Você sabe qual é a diferença entre artrite e artrose?

Infelizmente, confundir essas doenças ainda é muito comum, já que grande parte das pessoas acreditam que artrite e artrose significam a mesma coisa. Isso acontece principalmente porque, embora essas doenças tenham causas diferentes, os sintomas apresentados são muito parecidos.

Nesse artigo vamos entender de que maneira essas doenças se diferenciam. Mas, primeiramente, vamos conhecer as semelhanças que fazem com que a confusão entre essas duas doenças aconteça.

Artrite e artrose: qual a semelhança entre as doenças?

A principal semelhança entre artrite e artrose é que ambas as doenças são caracterizadas por atingir as articulações do corpo humano, desencadeando desconfortos semelhantes nos pacientes acometidos pelas duas doenças.

É importante destacar que, de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a artrite e a artrose são mais comuns em mulheres do que em homens.

É preciso entender que as articulações, popularmente conhecidas como “juntas”, são locais do corpo onde há a conexão dos ossos, podendo ser interligadas por tecido fibroso ou por cartilagens. Inclusive, algumas articulações podem ser conectadas pelo líquido sinovial, que permite o movimento dos ossos.

Podemos citar como principais articulações que permitem a mobilidade:

  • joelhos;
  • tornozelos;
  • ombros;
  • punhos;
  • cotovelos.

Além disso, ainda existem as articulações imóveis, como as que unem os ossos do crânio.

Por isso, ao atingir as articulações, tanto a artrite quanto a artrose apresentam semelhanças em suas manifestações.

Sintomas em comum da artrite e artrose

Outro fator que gera confusão entre as duas doenças é o fato de ambas apresentarem sintomas muito parecidos. Vejamos os incômodos que ambos os problemas apresentam:

  • dor nas articulações: o desconforto pode atingir diversas regiões do corpo e pioram com esforço físico;

  • inchaço nas articulações: as duas doenças provocam vermelhidão, calor e inchaço nas regiões afetadas;

  • rigidez das articulações: tendendo a piorar quando os pacientes ficam muito tempo parados na mesma posição;

  • diminuição da flexibilidade: a medida que as doenças evoluem, a flexibilidade tende a diminuir cada vez mais.

Agora que vimos as semelhanças entre artrite e artrose, vamos entender como elas se diferenciam e por qual motivo não devem mais ser confundidas.

Diferenças entre artrite e artrose

Ambas as doenças atingem grande parte da população. Por mais que seus nomes sejam parecidos, é importante frisar que elas são muito diferentes, assim como também precisam de tratamentos distintos.

A seguir, confira as principais diferenças.

Definição

A artrite se dá por um processo inflamatório das articulações e possui mais de 200 tipos de manifestações, em doenças distintas. Já a artrose ou osteoartrose é um problema ocasionado pelo desgaste da cartilagem das articulações do corpo.

Assim sendo, enquanto a artrite consiste em uma inflamação das articulações, a artrose é provoca a degeneração das mesmas. Além disso, é possível classificar a artrose como um dos tipos de artrite, já que a doença também se caracteriza pela inflamação das articulações, antes de desgastá-las.

Em ambos casos, as doenças não têm cura, e seu tratamento se dá por medidas paliativas. Ou seja, dar assistência ao paciente e controlar os sintomas, entregando melhor qualidade de vida.

Idade dos pacientes acometidos

Outra diferença entre a artrite e artrose é a faixa etária dos pacientes acometidos.

A artrite é uma doença que pode atingir desde crianças, conhecida como artrite idiopática juvenil, até idosos, possuindo diversos tipos de manifestações. Já a artrose consiste em um problema natural do envelhecimento, sendo mais comum que apareça entre os 40 e 60 anos.

Além disso, outro aspecto que diferencia essas doenças são os fatores desencadeantes para seu aparecimento. Confira.

O que causa artrite e o que causa artrose?

Como dissemos anteriormente, a artrose é um problema causado pelo desgaste da cartilagem das articulações provocado pelo envelhecimento natural do corpo. Embora essa seja a causa mais comum da doença, a artrose também pode ser desencadeada por quadros de hipotireoidismo.

Já no caso específico da artrite, essa pode ser desencadeada por outros problemas.

Como ela faz parte de um grupo de mais de 100 tipos de doenças, que possuem a inflamação das articulações como um dos fatores desencadeantes, é comum que a artrite apresente inúmeras causas, sendo muitas ainda desconhecidas.

Dentre as causas já conhecidas, podemos citar:

  • infecções que atingem as articulações;

  • histórico de doenças autoimunes e gota;

  • acúmulo de ácido úrico;

  • distúrbios metabólicos;

  • lesões ou traumas nas articulações;

  • movimentos repetitivos.

Além disso, cabe ressaltar que a artrite reumatoide, um dos tipos de artrite mais comuns, possui a sua causa designada por alterações no sistema imunológico, o que a classifica como uma doença autoimune.

Portanto, é uma doença sem cura e seu tratamento deve ser feito de maneira multidisciplinar, como a fisioterapia e a infusão de imunobiológicos.

Causas em comum da artrite e da artrose

Embora a artrite e a artrose possuam causas distintas, algumas delas se assemelham, contribuindo para gerar confusão.

As causas em comum dessas doenças podem ser citadas pela susceptibilidade genética de artrite e artrose na família, assim como histórico de diabetes e situações de sobrepeso e obesidade.

Além disso, as lesões nas articulações, provocadas por traumas, exercícios físicos intensos e movimentos repetitivos também podem aumentar as chances do desenvolvimento da artrose e da artrite.

Tratamento da artrite e artrose

Tanto o diagnóstico quanto o tratamento precoce da artrite e artrose são fundamentais para cuidar dos sintomas da doença, assim como garantir melhor qualidade de vida.

No caso da artrite, a Sociedade Brasileira de Reumatologia indica que o tratamento deve variar de acordo com o estágio da doença, ou seja, do quadro apresentado pelo paciente. Portanto, o médico deve analisar a atividade e a gravidade da doença – afinal quanto mais agressiva for a doença, mais agressivo deve ser o tratamento.

Anti-inflamatórios são usados sempre que houver sinais de inflamação nas articulações ou sempre que o paciente reclamar das dores. A fisioterapia e terapia ocupacional também são ótimas opções para auxiliar o paciente a levar sua vida da forma mais normal possível.

Já para a artrose, o melhor tratamento é a junção de medicamentos, como analgésicos e anti-inflamatórios, com a fisioterapia. O fortalecimento da musculatura é fundamental para o tratamento contra a artrose. Assim como exercícios posturais, que podem fazer grande diferença no dia a dia.

Entretanto, a Sociedade Brasileira de Reumatologia informa que antes de qualquer exercício o paciente deve passar por uma avaliação médica prévia, que irá determinar quais são ideais para o caso de cada paciente.

Quem sofre com artrose não pode fazer qualquer exercício físico. O ideal é saber quais são os mais adequados e como devem ser executados, para não causar o efeito contrário, prejudicando o paciente.

Procure ajuda médica

Ao identificar os sintomas apresentados, procure ajuda médica e relate os desconfortos. Assim, será possível obter um diagnóstico preciso sobre o problema nas articulações.

Em todo caso, se houver histórico familiar de artrite e artrose na família, não espere o surgimento de sintomas para procurar auxílio médico. O diagnóstico precoce é essencial para um tratamento mais eficiente e melhor qualidade de vida para o paciente.

Gostou do artigo? Compartilhe com seus amigos e familiares para contribuir com o conhecimento sobre essas doenças importantes! Aproveite e acompanhe os nossos conteúdos do nosso blog. Para acompanhar dicas exclusivas nas redes sociais, siga-nos no Facebook Instagram.

Conteúdos Relacionados