Blog

Lúpus é contagioso? Mitos e verdades sobre a doença

Material escrito por:
Clínica Soma
Lúpus é contagioso? Mitos e verdades sobre a doença

O lúpus é uma doença inflamatória crônica e de origem autoimune. Ou seja, é uma doença que surge quando o sistema imunológico produz anticorpos contra o próprio organismo. Ainda assim, é comum que algumas pessoas se perguntem se o lúpus é contagioso.

Ao contrário do que muitas pessoas podem pensar, o lúpus não é contagioso. A causa da doença ainda é bastante desconhecida, mas sabe-se que o lúpus está ligado a fatores hormonais, genéticos e ambientais.

Essa doença autoimune se divide em dois tipos:

  • lúpus cutâneo: que se caracteriza por manchas avermelhadas na pele, principalmente em locais que ficam expostas à luz solar;

  • lúpus sistêmico: caracterizado por acometer um ou mais órgãos.

Por causa disso, os sintomas do lúpus tendem a ser variados, de acordo com a fase da atividade da doença, assim como específicos do local onde ele vai se manifestar.

Os sintomas mais comuns, segundo a Sociedade Brasileira de Reumatologia, são:

  • cansaço;

  • lesões da pele;

  • desânimo;

  • febre;

  • perda de peso e;

  • perda de apetite.

É importante destacar que esses sintomas podem aparecer de forma isolada ou em conjunto.

Mitos e verdades sobre o lúpus

São muitas as informações que podemos encontrar sobre o lúpus na internet. Por esse motivo, é comum que as pessoas tenham dúvidas ou curiosidades sobre a doença. Por isso, separamos alguns mitos e verdades que você deveria saber.

Quem tem lúpus não pode engravidar

Mito! Uma mulher com lúpus pode, sim, engravidar, desde que a gestação seja programada.

Sociedade Brasileira de Reumatologia indica que a mulher só deve engravidar depois que a doença estiver sob controle por pelo menos seis meses. É de extrema necessidade que ela converse com seu médico responsável sobre seu desejo para que tomem, juntos, as decisões e medidas necessárias.

É importante destacar que a gestação de uma mulher com lúpus é considerada de alto risco. Por isso, o acompanhamento pré-natal deve ser iniciado no momento em que a gravidez é descoberta.

Dessa forma, se houver alguma necessidade, medidas mais rigorosas de acompanhamento podem ser iniciadas.

Lúpus é hereditário

Mito! O lúpus pode ter um componente genético, mas ele não é hereditário.

Por mais que a ocorrência da doença seja maior em pessoas da mesma família, já que a genética é um fator ligada ao problema, não quer dizer que uma mulher com lúpus irá gerar necessariamente um filho portador de lúpus.

Estresse emocional pode ser gatilho para a doença

Verdade! As emoções não causam a doença, nas são considerados fatores que podem desencadear os sintomas iniciais.

É importante destacar que as doenças autoimunes e as emoções possuem uma relação bastante próxima. Acontece que fatores como o estresse estão diretamente ligados à liberação dos hormônios que alteram aspectos da nossa fisiologia, fazendo com que as defesas do nosso organismo se alterem.

Portanto, uma pessoa com lúpus pode, sim, ativar ou reativar a doença a partir do estresse emocional.

Lúpus pode matar

Verdade, mas só se não for tratado adequadamente!

Lembre-se que o lúpus pode afetar órgãos e tecidos como pele e articulações. Portanto, se não for tratada da forma correta, a doença pode se tornar cada vez mais grave.

Doenças de caráter autoimune precisam de acompanhamento médico prolongado, assim como várias mudanças de hábitos. O tratamento adequado vai ajudar no controle da doença, assim como dos seus sintomas.

Então, se a pessoa com lúpus não tomar os devidos cuidados, pode ocorrer uma complicação da doença.

Lúpus tem cura

Mito! Infelizmente, não existe cura para o lúpus. Por esse motivo, essa doença sempre exigirá acompanhamento médico.

tratamento para o lúpus consiste em controlar a atividade da doença, assim como amenizar os sintomas. Desse modo, é possível garantir o bem-estar e mais qualidade de vida aos pacientes.

É fundamental frisar que o lúpus é uma doença crônica, que pode passar por períodos sem sintomas. No entanto, isso não quer dizer que a doença foi embora. O acompanhamento médico deve ser contínuo e todo o cuidado é pouco.

A Clínica Soma, localizada em Florianópolis (SC) oferece os mais avançados recursos disponíveis, além de ter as melhores alternativas para o seu tratamento para o lúpus.

Para saber mais sobre o assunto, acesse nosso blog e fique por dentro de todos os conteúdos que criamos para manter você informado para cuidar mais da saúde.

Não deixe de nos seguir também no Facebook e Instagram para acompanhar todas as nossas atualizações!

Conteúdos Relacionados