Blog

Quem tem doença autoimune pode tomar vacina?

Material escrito por:
Clínica Soma
Quem tem doença autoimune pode tomar vacina?

As vacinas são agentes imunizadores que têm como objetivo prevenir doenças e surtos. Como o mecanismo de funcionamento da vacina inclui, em sua formulação, os próprios organismos causadores da doença, é comum que algumas pessoas se perguntem: quem tem doença autoimune, pode tomar vacina?

É muito importante entender que a vacinação é a introdução de um produto não-tóxico no nosso organismo, respaldado por rigorosos estudos científicos e testes clínicos.

A partir da aplicação, a vacina estimula a produção de anticorpos responsáveis por prevenir o desenvolvimento das doenças ao qual o paciente foi vacinado.

Qualquer pessoa pode desenvolver infecções e doenças, por isso as vacinas são de extrema importância. Quando falamos sobre pacientes portadores de algum tipo de doença autoimune, as chances de desenvolvimento dessas infecções são bem maiores.

Isso porque os tratamentos para as doenças autoimunes podem acabar enfraquecendo o sistema imunológico, aumentando o risco dessas infecções.

Em vista disso, quando falamos de vacinas e doenças autoimunes, é extremamente recomendado que os pacientes conversem com seus médicos para tirarem suas dúvidas e mantenham as vacinas em dia.

De todo o modo, segundo a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), existem algumas características para as vacinações que os pacientes precisam se atentar. São elas:

  • pacientes que não possuem comprometimento imunológico devem se vacinar seguindo os calendários de vacinação da SBIm;

  • se uma vacina for aplicada durante o tratamento com medicações imunossupressoras, o paciente deverá repetir a dose após a finalização do procedimento, quando o sistema imunológico estiver restabelecido;

  • em casos de imunodepressão, as vacinas vivas atenuadas estão contraindicadas.

É muito importante que o paciente converse com seu médico sobre o assunto. Dessa forma, o especialista saberá indicar o que deve ser feito para que o portador da doença se previna contra possíveis infecções, entre elas a Covid-19.

Doença autoimune e Covid-19

Todos os pacientes diagnosticados com reumatologias, doenças autoimunes ou qualquer outro problema no sistema imunológico, estão incluídos no grupo de risco da Covid-19.

Por esse motivo, essas pessoas devem tomar a vacina contra o vírus. Contudo, desde que as vacinações contra Covid-19 começaram, muitos pacientes se questionaram sobre possíveis riscos de tomar a vacina, uma vez que o sistema imune está comprometido.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia (SBR), a vacinação deve ser uma decisão tomada entre o paciente e o médico.

É preciso ter em mente que os portadores desse tipo de doença fazem tratamentos com imunossupressores, que podem causar uma desregulação imune. Além disso, é necessário considerar:

  • faixa etária;

  • comorbidades;

  • condições da doença autoimune;

  • graus de atividade e;

  • imunossupressão.

No mais, a vacinação da Covid-19 é indispensável! Portanto, é necessário que o paciente converse com o médico responsável para decidir se haverá a necessidade de ajustar o tratamento.

O ideal (e mais recomendado), é que a vacinação seja realizada entre duas e quatro semanas antes do paciente dar início ao tratamento com imunossupressores. Contudo, caso isso não seja possível, pode ser feita a administração das vacinas inativadas, mas é importante destacar que os efeitos serão menores.

De qualquer forma, a vacinação é o método mais eficaz para conter a disseminação do vírus e o número de mortes causadas pela doença, assim como evitar que novas variantes surjam. As vacinas, de modo geral, são a única forma de proteger a maioria das pessoas, prevenindo doenças e evitando possíveis contágios. Portanto, quem tem doença autoimune pode se vacinar! Manter a carteira de vacinação em dia deve ser uma prioridade de todos.

E lembre-se: interromper a vacinação, ou seja, não se vacinar, pode aumentar as chances de novos surtos, assim como o número de pessoas suscetíveis a doenças mais graves. Portanto, converse com seu médico e vacine-se! 

Gostou do artigo? Quer saber mais sobre assuntos relacionados? Então acesse o nosso blog e fique por dentro de todos os nossos conteúdos.

Aproveite e nos siga no Facebook e Instagram para ficar por dentro de todas as novidades e curiosidades ou tirar suas dúvidas.

Conteúdos Relacionados