Cirurgia oncológica: quando ela é indicada?

Por: - CRM/SC 10.957 – RQE 7.557, 7.558 e 7.559
Publicado em 07/05/2019

Cirurgia oncológica: quando ela é indicada?

Existem diversos tipos de tratamentos para pacientes diagnosticados com câncer. Entre eles estão, a quimioterapia, a radioterapia e a cirurgia oncológica. Mas você sabe em quais casos  ela pode ser utilizada? Confira no artigo!

Ouça este conteúdo:

 

Considerada uma importante aliada para a redução da mortalidade prematura do câncer, a cirurgia oncológica tem um papel fundamental no tratamento da doença.

Este procedimento é destinado tanto para diagnosticar tumores, como para tratar tumores sólidos e complicações severas do câncer, dentre outras finalidades, .

Leia o artigo e fique informado sobre as principais indicações da cirurgia oncológica, um aspecto que pode fazer a diferença no enfrentamento ao câncer.

Cirurgia Oncológica: quando é indicada?

A cirurgia oncológica é um dos tratamentos mais importantes e eficazes no tratamento do câncer. Por exemplo, a mastectomia é uma das cirurgias oncológicas mais conhecidas no mundo, e contribui com o tratamento e combate ao câncer de mama de milhares de mulheres.

É possível destacar a importância da cirurgia oncológica de acordo com suas principais finalidades: diagnóstico, prevenção e tratamento. Entenda a particularidade do procedimento em cada etapa.

Diagnóstico

A primeira finalidade da cirurgia oncológica é a detecção do câncer, que chamamos de biópsia. Em praticamente todas as situações da doença, será necessário retirar uma amostra do tecido sob suspeita de câncer para analisar se o mesmo é cancerígeno.

Assim sendo, a caracterização das células será observada pelos especialistas, juntamente a outras análises laboratoriais.

Prevenção

Nesse caso, a cirurgia oncológica é destinada a prevenir o câncer. Isso acontece quando as chances de que um tecido se torne cancerígeno são bastante altas, em decorrência de hereditariedade ou outros fatores de risco.

Assim, a cirurgia pode remover o tecido ou até mesmo órgãos inteiros. Dessa forma, é possível prevenir consideravelmente a possibilidade que a doença se manifeste.

Remover o tumor

Uma das principais funções da cirurgia oncológica é a retirada do tumor, que pode ser total ou parcial. A cirurgia curativa, por exemplo, é destinada a remover completamente o tumor.

Esse procedimento deve ser realizado em um nível inicial da doença, podendo ser acompanhado de outros tratamentos antes ou depois da operação, como a radioterapia e a quimioterapia.

Existe também a cirurgia oncológica destinada a remover uma parte do tumor, sendo indicada para casos onde a retirada total do tumor pode causar muitos danos aos órgãos e tecidos próximos.

Geralmente, é recomendada para alguns tipos de linfoma e câncer de ovário, por exemplo. Nesse caso também será orientado outro tratamento complementar para o câncer.

Reconstrução

Um dos tipos de cirurgia oncológica é destinado a reconstruir a aparência da região afetada pelo câncer, após algum procedimento mutilador para o tratamento da doença. Além disso, a cirurgia de reconstrução pode recuperar a função de um órgão.

Assim sendo, o uso de enxertos ósseos, retalhos teciduais ou materiais protéticos podem ser utilizados nesse tipo de procedimento.

Cirurgia de Suporte

A cirurgia de suporte é um procedimento destinado a possibilitar acesso aos pacientes de câncer, que possuem outras opções de tratamento da doença. Por exemplo, para sessões de quimioterapia recorrentes, há a opção de inserção de cateter para melhor administração do processo.

Cuidado Paliativo

De forma geral, a cirurgia paliativa é uma opção para oferecer maior qualidade de vida aos pacientes oncológicos. Quando o câncer está em um estágio demasiadamente avançado, a cirurgia oncológica serve para aliviar os sintomas que limitam o paciente.

Além disso, quando o paciente sente muita dor, incapaz de ser controlada por outras finalidades terapêuticas, a cirurgia paliativa tende a melhorar o quadro.

Essas são as principais finalidades da Oncologia Cirúrgica. No entanto, é importante conversar com o seu médico a respeito da cirurgia oncológica e ouvir a sua opinião a respeito do tratamento, que deve variar para cada caso.

Aproveite para fazer o download gratuito do nosso Guia para o paciente com câncer.

Gostou do artigo? Entre em contato com a nossa equipe em caso de dúvidas ou sugestões.


Material escrito por:
- CRM/SC 10.957 – RQE 7.557, 7.558 e 7.559
Publicado em 07/05/2019

Curso de Medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (2003). Especialização em Cirurgia Geral (2005). Especialização em Cirurgia Oncológica (2008)...

Agendamento Online